PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCENCIA NA FAI


PIBID - 2012 - 2013 - CAPES - FAI


Teve início no dia 3 de agosto de 2013 o PIBID-2012-2013!


Sua instalação ocorreu na abertura da IV SEMANA DE EDUCAÇÃO no Instituto Superior de Educação, no Anfiteatro Miguel Reale, situado no Campus II da FAI.


O objetivo deste Programa é o de estimular a interação entre o Licenciando e o Educador na Licenciatura, em pleno exercício tanto nas Redes Estadual quanto Municipal de Adamantina. Além de impulsionar o graduando das Licenciaturas a estabelecer um diálogo mais profundo com os professores de cada área de Conhecimento terá o Bolsista apoio concentrado do Coordenador do seu subprojeto, recebendo orientações para melhor se adaptar ao futuro mercado de trabalho.


Trata-se de um novo tipo de interferência do Estado, visando propor ações destinadas à aceleração da aprendizagem e melhores desempenhos quanto ao aspecto de manipulação multidisciplinar do Conhecimento. A Direção da FAI e o Coordenador Institucional estão pesquisando novas formas de auxiliarem o desenvolvimento de cada sub-projeto, existente em Matemática, Psicologia, Pedagogia, Educação Física, Ciências Biológicas e História, visando integrá-los dentro da tecnologia exigida para a Idade Mídia.


Tem o Bolsista de cada subprojeto direito a uma Bolsa de Estudos e para intensificar o processo de formação docente, através de orientações e exercícios propostos aos licenciandos, Professores das Redes Municipais e Estaduais de Adamantina participam também enquanto Bolsistas.


Sejam bem-vindos ao Programa, Coordenadores dos subprojetos, Bolsistas da FAI e Professores supervisores da Rede Estadual e Municipal de Adamantina! Lutamos por um futuro melhor para a sociedade brasileira!


Prof. Dr. Orlando Antunes Batista
Coordenador Institucional



PIBID - 2014 - 2018 - CAPES - FAI


Depois do período agosto-2012-dezembro-2013, tendo o PIBID-CAPES-FAI cumprido a “fase heróica” de um Programa de Iniciação à Docência, iniciamos aos três dias de março de 2014 a “fase de sistematização” e, paralelamente, a de “vivência” de um novo Programa de Iniciação à Docência, agora tendo de ser administrado pela Instituição com maior rigidez.


Uma das novidades do Programa refere-se à inserção de um Subprojeto Interdisciplinar e com ele o PIBID-CAPES-FAI reforça sua ação social através de expansão de suas atividades para Escolas das Redes Estadual e Municipal da região de Adamantina. Assim, por esta perspectiva, a Direção Geral da FAI aprofundará sua atuação no sistema escolar rumo ao aumento do número de habilitados para o exercício na docência nas áreas das licenciaturas. Conta, ainda, este Programa com integral apoio da Diretoria Regional de Ensino, sediada em Adamantina.


A partir de 2014 o PIBID-CAPES-FAI atuará, inicialmente, com uma tecnologia de informação aprimorada e dando aos Coordenadores de Área, Professores-Supervisores e Bolsistas, num total de 420 Bolsistas de Iniciação a Docência, condições de agirem com maior dinamismo pedagógico em suas funções. A experiência adquirida na “fase heróica” serve para depuração de horizontes científicos capazes de auxiliarem o desenvolvimento da aprendizagem nas Escolas integrantes do Programa, estimulando os docentes em efetivo exercício nos sistemas escolar municipal e estadual a revitalizarem suas ações e dando impulso para o projeto profissional de cada Bolsista atuante no Programa PIBID.


Visando inserir o conceito de produtividade nas ações o PIBID-FAI contabiliza no Programa PIBID 2014-2018 7 Subprojetos, 21 Coordenadores de Área e 84 Professores-supervisores da Rede Estadual e Municipal. Saliente-se a importância do Programa contar agora com três Coordenadores de área de gestão de processos educacionais e um Coordenador Institucional, capacitando-se o Programa PIBID-FAI a ser supervisionado in loco e à distância pelo uso de moderníssima linguagem de informação e armazenamento de dados.


Tem o PIBID-FAI plena consciência da responsabilidade das Faculdades Adamantinenses Integradas junto aos seus deveres com o Estado dentro da política educacional para a Educação Básica e agirá harmonizando-se dentro do Projeto Político da Instituição Escolar para colaborar de modo integral para o aceleramento da aprendizagem da população estudantil abrangida.


A realização de eventos científicos, em âmbito regional, estadual e nacional, convergirá para uma troca de experiências do PIBID-FAI com outros Programas no Brasil. Prevê-se nas fases de “sistematização e vivência” lançar-se em 2014 um alicerce teórico e didático voltando-se a perspectivas de elaboração de produtos capazes de realimentarem os potenciais cognitivos disperso nos sistemas escolares do Município e do Estado.


No conjunto, pretende-se colocar o Bolsista de Iniciação à Docência numa perfeita integração social e científica com o Coordenador de Área e o Professor-supervisor para orientação profissional, enquanto alicerce de um projeto de vida na sociedade determinado pelo real conhecimento do que ocorre no sistema escolar e no projeto político das escolas.


Os usuários do site PIBID-FAI poderão vislumbrar, no decorrer deste ano, o esforço do PIBID para colaborar com o progresso político, educacional e científico da alfabetização no Brasil.


Prof. Dr. Orlando Antunes Batista
Coordenador Institucional



HABILITANDO AGENTES DE SUBJETIVAÇÃO PARA EXPERIÊNCIAS COGNITIVAS


PIBID - 2015 - CAPES - FAI


Para colocar em cena a “vivência” do Programa de Iniciação à Docência, o PIBID passa a ser administrado pela FAI  com maior rigidez no sistema informativo e nas ações pedagógicas.


Inserindo o conceito de produtividade nas ações a serem polarizadas nas Experiências didáticas, o PIBID-FAI contabiliza no Programa PIBID 2014-2018 7 Subprojetos, 21 Coordenadores de Área e 84 Professores- Supervisores da Rede Estadual e Municipal e atuando em duas Diretorias Regionais de Ensino, abrangendo Adamantina e Tupã, num total geral de 24 Escolas e 440 Bolsistas de Iniciação à Docência. Salienta-se a importância do Programa PIBID-CAPES contar, agora, com três Coordenadores de Área de Gestão de processos educacionais e um Coordenador Institucional, capacitando-se o Programa PIBID-FAI a ser supervisionado in loco e à distância pelo uso de moderníssima linguagem de informação e armazenamento de dados. Haverá, por parte da Coordenação do Programa na FAI, uma atuação sistematica pelo constante acompanhamento administrativo do PIBID-FAI em cada Escola das Redes Municipal e Estadual de Ensino.


Uma das novidades do Programa diz respeito ao reforço da ação social através de expansão de suas atividades para Escolas das Redes Estadual e Municipal das regiões de Adamantina e Tupã. Assim, por esta perspectiva, a Direção Geral da FAI aprofundará sua atuação no sistema escolar rumo ao aumento do número de habilitados para o exercício na Docência nas Licenciaturas. Com a presença do PIBID na FAI, vemos a Licenciatura de Geografia ser reaberta, preenchendo o número total de Bolsas de Iniciação à Docência, previsto pelo Programa PIBID.


A partir de 2015, o PIBID-CAPES-FAI atuará, inicialmente, com uma tecnologia de informação aprimorada e dando aos Coordenadores de Área, Professores-Supervisores e Bolsistas, num total de 440 Bolsistas de Iniciação à Docência, condições de agirem com maior dinamismo pedagógico em suas funções. A experiência  adquirida na fase de sistematização serve para irmos ao encontro de horizontes ainda mais científicos, capazes de auxiliarem o desenvolvimento da aprendizagem nas Escolas integrantes do Programa e estimulando os docentes em efetivo exercício nos sistemas escolares municipal e estadual a revitalizarem suas ações.


Tem o PIBID-FAI plena consciência da responsabilidade das Faculdades Adamantinenses Integradas junto aos seus deveres com o Estado dentro da política educacional para a Educação Básica e agirá harmonizando-se dentro do Projeto Político da Instituição Escolar para colaborar de modo integral para o aceleramento da aprendizagem da população estudantil abrangida.


A realização do III ENCONTRO NACIONAL DO PIBID atenderá, por uma linguagem mais ousada, a Educação nos âmbitos regional, estadual e nacional, convergindo rumo a uma vivência de Experiências do PIBID-FAI com outros Programas no Brasil. Prevê-se na fase de “vivência” solidificar-se, em 2015, um alicerce teórico e didático voltando-se a perspectivas de elaboração de produtos capazes de realimentarem os potenciais cognitivos disperso nos sistemas escolares do Município e do Estado. A ambição de se inserir um espaço cada vez mais científico voltado para o Bolsista de Iniciação à Docência se confirmará com a realização do I FESTIVAL DIDÁTICO-PEDAGÓGICO DO PIBID-FAI, integrando o III ENCONTRO NACIONAL  e destinado a estimular a participação do Bolsista de Iniciação à Docência dentro do conceito de “Experiência” na modelagem da construção do Conhecimento. Há ambição de ampliar a integração do conceito de conjuntos interdisciplinares objetivando intensificar o desenvolvimento cognitivo dos alunos integrantes da Educação Básica.


No conjunto, pretende-se colocar o Bolsista de Iniciação à Docência numa perfeita integração social e científica com o Coordenador de Área e o Professor-Supervisor para orientação profissional, enquanto alicerce de um projeto de vida na sociedade determinado pelo real conhecimento do sistema escolar e do projeto político das escolas. A FAI oferecerá, ainda, maior apoio na contrapartida da Instituição, proporcionando condições para o Coordenador de Área visitar sistematicamente as Escolas onde agem o seu Subprojeto, possibilitando ao Bolsista se integrar totalmente ao Currículo em vigência na Escola.


Os usuários do site PIBID-FAI vislumbrarão, no decorrer de 2015, o esforço do PIBID para colaborar com o progresso político, educacional e científico da alfabetização no Brasil.


Prof. Dr. Orlando Antunes Batista
Coordenador Institucional